quinta-feira, 12 de julho de 2012

ANALISE LITERÁRIA - AI SE EU TE PEGO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



ANÁLISE LITERÁRIA DA MÚSICA AI, SE EU TE PEGO!
por Edmilson Borret, professor de Português e de Literatura


Já que professor de literatura sou, dediquei alguns minutos do meu
precioso tempo para me debruçar sobre a letra desse "fenômeno" de
crítica e público que assola as rádios e tv's, não só do Brasil, mas
também do mundo: "
Ai, se eu te pego", desse grande artista chamado
Michel Teló.
Uma letra de música tão profunda, filosófica e poética como essa
merece, sem sombra de dúvida, uma análise literária mais esmiuçada...
Então vamos lá!


"
Delícia, delícia
Assim você me mata
"
Nos versos acima, nota-se de imediato que o eu lírico expressa
metaforicamente seu deleite sexual, chegando mesmo - pode-se dizer - a
um estado de clímax sexual, um orgasmo. Entretanto, à medida que
avançamos na leitura da letra da música, percebemos logo no verso
seguinte uma ideia parodoxal que nos leva a constatar que talvez o eu
lírico, através de um eufemismo muito bem elaborado, aponte para uma
das práticas difundidas na tradição literária ocidental,
principalmente a partir do Romantismo. Observem o verso:

"
Ai se eu te pego, ai ai se eu te pego"

A anáfora presente nesse verso, com a repetição da interjeição "ai",
mais uma vez denota a ideia de deleite, de clímax sexual. Entretanto,
através do papel hipotético conferido pela conjunção condicional "se",
percebe-se que o eu lírico não chegou, de fato, a um enlace, a uma
conjunção carnal com o objeto de seu desejo: o "ai se eu te pego"
signicando algo como "ai, como eu gostaria de te pegar" ou "ai, se eu
pudesse te pegar" (levando-se em consideração também o neologismo já
absorvida pela linguagem coloquial quando ele usa o verbo "pegar" para significar o ato sexual).

Ou seja: se, nos dois primeiros versos, o eu lírico expressa seu
deleite, seu clímax sexual, seu orgasmo; mas, logo imediatamente, nos
dá dicas de que o enlace sexual não ocorreu de fato, somos
forçosamente levados a considerar que o eu lírico é...

UM PUNHETEIRO DE MARCA MAIOR!

E essa porcaria vende, meus amigos!

recebi por e-mail, do Gonzagueano Wilson Seraine..

Um comentário :

  1. Talvez tenham interesse: http://www.naosounao2012.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...